Portal da Cidade Cruzeiro do Oeste

Nova negociação entre ex-funcionários da Averama gera tumulto

Postado em 17/06/2016 às 08:27 | Atualizado hoje às 12:15

Umuarama - Uma confusão no final da tarde de quarta-feira (15), que envolveu funcionários da Indústria Averama Alimentos S/A e executivos da empresa foi encerrada após a intervenção da Polícia Militar, que através dos grupos Rotam (Rondas Ostensivas Táticas Auto Móveis) e do Serviço de Inteligência (P2), compareceram ao local e impediram que os funcionários depredassem um dos escritórios. O tumulto foi iniciado quando ex-funcionários foram informados sobre a proposta de negociação de seus acertos trabalhistas.

Segundo alguns explicaram, os executivos calcularam os valores (que não foram conferidos oficialmente naquela tarde pelos ex-empregados), mas propuseram que o pagamento seria feito só depois que cada um deles recebesse todas as parcelas do seguro desemprego. 

Revoltados, alguns ex-funcionários se alteraram. O presidente do sindicato, Edenilson do Amaral disse que algumas contrapropostas foram apresentas à empresa durante as negociações. “Nós apresentamos algumas contrapropostas e aguardamos o que a empresa tinha a oferecer”, lembra. 

PROPOSTAS 

Rafael Cardoso Lavado, representante jurídico da Averama relatou que foram apresentadas duas propostas ao Sindicato dos Empregados nas Indústrias de Alimentação de Umuarama. Uma delas foi direcionada aos ex-funcionários que não tem direito de receber o beneficio Seguro Desemprego do Governo Federal. 

Nela, eles oferecem o pagamento das verbas rescisórias em parcelas no valor do piso de cada categoria. “Por exemplo: se o funcionário tem R$ 5 mil para receber e o piso da classe é de R$ 1,2 mil, ele receberá duas parcelas mensais naquele valor e uma terceira de R$ 300”, explica. 

A segunda proposta é direcionada aos ex-funcionários que tem direito de receber o Seguro Desemprego, que segue os mesmos parâmetros da proposta anterior, mas o pagamento será feito só depois que o funcionário receber todas as parcelas do beneficio oferecido pelo Governo Federal.

Benefícios e compromissos Lavado informou também que a empresa ofereceu alguns benefícios aos ex-funcionários que aceitarem as propostas. Entre eles está a disponibilização de cursos profissionalizantes (dentro ou fora da Averama) durante o período do pagamento da verba rescisória e o compromisso de recontratação imediata caso a empresa se reestabeleça no mercado, ou até mesmo no caso da venda da Averama. 

“Ainda propusemos a criação de uma cláusula contratual que determina a contratação destes ex-funcionários que aceitaram as propostas da empresa, caso ela seja vendida, ou assim que retomar os trabalhos e reativar a contratação de funcionários”, afirma, ressaltando que a empresa ainda está disponibilizando atendimento médico e psicológico. 

Os interessados na proposta serão retirados imediatamente da ação trabalhista que já esta em andamento intermediata pelo sindicato.

Fonte: Tribuna Hoje

Deixe seu comentário