Portal da Cidade Cruzeiro do Oeste

EDUCAÇÃO

UEM está entre as 50 melhores do mundo em três quesitos de ranking inglês

Na classificação geral, a instituição empata no terceiro lugar com instituições como a Unesp

Postado em 23/04/2020 às 18:20 |

Se for levado em conta o quesito mais importante na contribuição para o desempenho geral no THE Impact Ranking, a UEM se sobressaiu melhor no ODS-17. (Foto: UEM)

Em três quesitos nominados “Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS)”, adotados para compor o levantamento de 2020, a Universidade Estadual de Maringá está entre as 50 melhores instituições de ensino superior do mundo no ranking internacional THE Impact Ranking, divulgado nesta quarta-feira (22).

O tradicional ranking de universidades feito pela revista Times Higher Education lançou no ano passado uma nova metodologia baseada nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, como uma forma de estimular o impacto positivo das universidades de todo o planeta. Para saber mais sobre os ODS: https://nacoesunidas.org/pos2015/

Se for levado em conta o quesito mais importante na contribuição para o desempenho geral no THE Impact Ranking, a UEM se sobressaiu melhor no ODS-17, onde foram analisadas as “Parcerias para o Desenvolvimento”.

Tópico de avaliação obrigatória, ele teve, portanto, a participação de todas as universidades ranqueadas, atribuindo para a UEM a 41ª no mundo, a segunda posição do Brasil, à frente inclusive da Universidade de São Paulo (USP), instituição brasileira melhor avaliada, e também o primeiro lugar do Estado.

Outro ótimo desempenho da Universidade Estadual de Maringá foi no ODS-2 (Fome Zero e Agricultura Sustentável), onde ocupa a primeira colocação do Paraná e a quarta do Brasil.

Na classificação geral, somando os 17 ODS avaliados, a UEM se situou na posição 101-200 entre todas as universidades do mundo, atingindo, em relação às demais IES do País, o empate em terceiro lugar com a Universidade Estadual Paulista (Unesp), a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e UFES (Universidade Federal do Espírito Santo). No Paraná, ocupa a segunda colocação.

O ranking estabelece uma classificação ordinária entre as 100 primeiras pontuadas e define os agrupamentos em faixas a partir da centésima primeira melhor conceituada. A classificação da Universidade Estadual de Maringá pode ser verificada aqui

Outros ODS

Ainda nos ítens ODS-8 (Trabalho Digno e Crescimento Econômico) e ODS-15 (Vida Terrestre), a instituição apresentou resultados expressivos, obtendo, respectivamente, o sexto lugar do Brasil e o segundo do Paraná e o terceiro lugar do País e o segundo do Estado.

Ao fazer as considerações sobre o desempenho da UEM, o pró-reitor de Planejamento e Desenvolvimento Institucional (PLD), João Marcelo Crubellate, entende que a instituição “teve um desempenho de destaque mundial no THE Impact Ranking, se classificando entre as 50 melhores universidades do mundo em três ODS. No ranking geral, a UEM está entre as 200 melhores instituições do mundo e em terceiro lugar entre as IES do País”.

Para ele, é importante destacar que o bom desempenho em alguns ODS está também relacionado à concorrência, ou seja, ao desempenho relativo das demais universidades. “Isso pode ser observado pelo escore do ODS 16 “Paz e Justiça” (72,5), maior que o ODS2, mas deixando a UEM entre 101-200 no ranking”, sintetiza.

Como a metodologia de análise do ranking é subjetiva e qualitativa, não é possível afirmar claramente quais os pontos fortes e pontos fracos da UEM em relação às demais instituições.

As análises técnicas sobre a performance da UEM foram feitas pelo chefe da Divisão de Planos e Informações da Pró-Reitoria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional, Bruno Montanari Razza.


Fonte:

Deixe seu comentário

Mais Lidas