Portal da Cidade Cruzeiro do Oeste

Cruzeiro do Oeste
66 anos

História de Cruzeiro do Oeste - PR

A cidade de Cruzeiro do Oeste, criada na metade do século passado por iniciativa do Estado (gestão Bento Munhoz da Rocha Neto), teve como motivação a necessidade de se criar um polo avançado para a colonização de uma vasta região da grandiosa unidade federativa do Paraná.

Com suas terras férteis, Cruzeiro do Oeste, desde sua fundação, assentou suas bases para o desenvolvimento na exploração da terra. Daí pode-se concluir que é uma região essencialmente agrícola, foi o maior produtor de café na época, chegando a ser o município mais importante na época com 67.000 mil habitantes, com a geada que matou toda a raiz do café o município foi perdendo população e muitos foram para as cidades de Umuarama e Maringá e estado de São Paulo, só a partir de 2007 a cidade voltou a crescer num ritmo acelerado, hoje é umas das cidades que mais cresce no estado, hoje o município é destaque na industrialização é a "Capital do Leite".

Passou a fazer parte da história do Estado do Paraná em 25 de agosto de 1952, data da fundação de Cruzeiro do Oeste, mas foi somente em 28 de novembro de 1954, pela Lei Estadual n.º 253/54, que ocorreu a emancipação política. Em 3 de outubro de 1955 foi eleito o primeiro prefeito do município e a primeira Câmara Municipal. No dia 17 de novembro do mesmo ano ocorreu a instalação do Município, assumindo o cargo de primeiro prefeito da cidade o Sr. Aparício Teixeira D’Ávila.

Cruzeiro do Oeste começou a se desenvolver e de um simples lugarejo, que servia apenas de pousada, tornou-se uma cidade com a necessidade de aqui se instalar os poderes constituídos.

No dia 25 de agosto de 1960, foi instalada a Comarca de Cruzeiro do Oeste por Sidney Dietrichi Zappa, sendo o primeiro juiz de direito Osires Antonio de Jesus Fontoura e o primeiro promotor da justiça Pedro Vieira.

Os fundadores de Cruzeiro do Oeste, chegados em 1947, foram Messias Francelino de Medeiros, guarda florestal do Departamento do Oeste, José Bogo, José Paulo da Silva, Laurindo Nunes de Oliveira, Joaquim José Ferreira, Aristides Mattes, Pedro Candinho, Juvenal Calixto, Douglas Felipe Duarte, Osvaldo Rodrigues do Amaral, Artur Teixeira e Carlos João Dutra Soares. Fixando-se na região, dedicaram-se à agricultura, ao comércio e à indústria. Com a criação do Município de Peabiru, em 1951, desmembrado de Campo Mourão, Cruzeiro do Oeste foi elevado à categoria de Distrito Administrativo do novo município. Três anos depois alcançava autonomia. A denominação atual originou-se de se ter iniciado o primeiro povoado, à beira de uma encruzilhada de estradas.

Sítio paleontológico

No local já foram detectados pelos menos nove animais, sendo dois adultos. Os Pterossauros eram animais voadores que habitavam sempre áreas litorâneas. No Brasil foram encontrados na região Nordeste. O que intriga os estudiosos é como estes fósseis foram parar numa região onde definitivamente, o mar não é predominante. No entanto, pode-se afirmar que várias características já encontradas classificam os achados de Cruzeiro do Oeste na família Tapejaridae, Pterossauros brasileiros da Chapada do Araripe, os mesmos que se tornaram conhecidos mundialmente pela crista avantajada.

Para realização dos trabalhos foi obtida uma autorização para coleta e transporte do material junto ao DNPM em Brasília, pois fósseis são considerados patrimônio da União e só podem ser guardados por instituições de ensino superior, museus e centros de pesquisas afins. Para o coordenador do Cenpáleo, Dr. Luiz Carlos Weinschütz, este trabalho vem projetar o Cenpáleo/UnC nos mais altos patamares da Paleontologia Nacional, pois trata-se de uma descoberta inédita porque pterossauros no Brasil só eram conhecidos para o Nordeste. Acredita-se ainda, segundo o Dr. Kellner do Museu Nacional, que "existam pelo menos duas espécies novas de pterossauros e há possibilidade de reconhecermos também outros grupos de tetrápodes".

O material coletado encontra-se depositado nos laboratórios do Cenpáleo e está sendo preparado para posterior identificação (em conjunto com UEPG, UFRJ e UFPR) e exposição ao público. A equipe do Cenpáleo foi formada pelo, prof. Dr. Luiz Carlos Weinschütz – coordenador dos trabalhos, Willian Dlugosz dos Santos– estagiário e acadêmico de Ciências Biológicas do campus de Mafra, João Z. Ricetti – acadêmico de Ciências Biológicas do campus de Mafra, Everton Wilner – professor e mestrando da UFRGS, Paulo C. Manzig – pesquisador. Também participaram do curso: da UEPG o estudante de Biologia Carlos Fragoso, da UFRJ – Dr. Alexander Kellner e da UNIPAR o professor Luciano S. Gasques, a professora Glaciela Kaschuk, e os alunos Thomaz Fabrin, Aletéia de Castro e Regiane Rebelo.

Economia

A cidade de Cruzeiro do Oeste nos últimos anos pode se considerar a melhor cidade paranaense em investimentos por habitante, Cruzeiro do Oeste, pacata cidade com apenas 25.000 mil habitantes, ficou em terceiro em termos de investimentos per capita, atrás apenas de cidades de porte médio/grande , como Maringá (357.117 hab.) e Londrina (506.645 hab.), superou a capital do estado, Curitiba e até as cidades coração do Brasil, São Paulo e Rio de Janeiro, segundo o levantamento feito pelo Siafi.