Portal da Cidade Cruzeiro do Oeste

COMPETIÇÃO

Equipe de Ginástica Rítmica de Umuarama se classifica para campeonato nacional

Treinos agora se intensificam nessa fase de preparação; disputa será em São Bernardo do Campo/SP, no mês que vem

Postado em 05/09/2018 às 10:34 |

(Foto: Foto: Divulgação)

O final do mês retrasado foi de muito suor, mas também de alegria para as integrantes do projeto de competição em ginástica rítmica da Universidade Paranaense. Elas participaram do Torneio Regional de Ginástica Rítmica – Região Sul, em Florianópolis, e conquistaram bons resultados.

Um deles foi a classificação da equipe juvenil para participar do nacional, em outubro, na cidade de São Bernardo do Campo/SP.

O evento na capital catarinense foi organizado pela Confederação Brasileira de Ginástica – CBG e a Federação de Ginástica de Santa Catarina – FGSC e reuniu cerca de 400 ginastas nas categorias pré-infantil, infantil, juvenil e adulto, em competições individuais e de conjuntos dos clubes do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

A equipe de ginastas da Unipar, composta por Camila Fernanda Pereira, Giovanna Diniz, Heloiza Balbino, Elen Paola Galvão, Geovana de Liro, Suzani Feliciano e Lorena Crivelaro, foi acompanhada pela técnica Caroline Bretas Lueders.

Caroline conta que a competição foi muito acirrada: “O nível técnico do torneio foi elevadíssimo, principalmente pela quantidade de ginastas disputando a tão sonhada vaga classificatória para a etapa nacional. Para a próxima etapa, apenas as quatro melhores ginastas no individual e os quatro melhores conjuntos de cada região por categoria foram classificados”.

Ela afirma que participar de campeonato desse nível é uma experiência muito importante para a evolução das meninas: “As ginastas tiveram a oportunidade de exibir suas coreografias, melhorar seu desempenho e aprimorar suas técnicas, uma vez que, quanto mais competições elas participarem, mais confiantes ficarão”.

Lorena Crivelaro, destaque da equipe e acadêmica do 1º ano de Educação Física, já auxilia a técnica nos treinamentos, voltou feliz da competição. “Foi uma ótima oportunidade para minha formação acadêmica e para o meu crescimento nesse esporte. Pude vivenciar nessa competição boas sensações e adquirir experiência que me atribui um diferencial na minha atuação profissional como auxiliar técnica”, relata.

Fonte:

Deixe seu comentário